Escola Carioca | História da Arquitetura

Você já ouviu falar sobre a escola carioca? Talvez a primeira coisa que venha a sua mente seja as escolas de samba do Rio de Janeiro, mas definitivamente não é sobre isso que vamos falar neste texto. Escola carioca é o nome dado para a produção da arquitetura moderna brasileira, foi desenvolvida durante 1930 e 1960 e tinha como líder intelectual Lúcio Costa, todavia, Oscar Niemeyer foi quem disseminou esse estilo em todo o país por meio de suas obras. É muito pertinente relembrar que em 1922 aconteceu a semana de Arte Moderna (Semana de 22), e um dos objetivos deste evento foi valorizar a cultura e a identidade brasileira por meios das artes. Essas ideias da Semana de 1922 tiveram uma grande influência sobre a escola carioca na busca por criar algo genuinamente brasileiro.

63ccbb041567bc980233f882f2f60f28
Foto 1. Capa do catálogo da Semana de Arte Moderna de 1922 feita por Di Cavalcanti.

Todo movimento arquitetônico teve o seu estilo na história e com a escola carioca não foi diferente. A receita deles era bem simples: trouxeram o modernismo europeu de Le Corbusier, caracterizado pelos 5 pontos modernistas (planta livre, janela em fita, fachada livre, pilotis, terraço jardim) e introduziram atributos do passado brasileiro, tais como azulejos – que podem ser vistos no projeto do Ministério da Saúde e Educação – e treliças, atributos esses que faziam parte da arquitetura portuguesa assim como do Brasil Colonial. Resumidamente, a gente pode dizer que a escola carioca foi a busca pela criação de um modernismo à brasileira que seguia os padrões Corbusianos junto com elementos construtivos do período colonial português no Brasil.

metalocus_villa-savoye_le-corbusier_montse-zamorano_10_1440_0
Foto 2. Villa Savoye (Poissy, FR) de Le Corbusier com os cinco pontos do modernismo.

É importante destacar que a arte passou a ter um papel fundamental nos projetos. Isso pode ser visto claramente com a presença dos painéis de Portinari assim como pelos belos jardins de Burle Marx. O já citado Ministério da Saúde e Educação (foto 3) terminado em 1943 durante o Governo Vargas é considerado pela historiografia como a obra que da inicio a arquitetura moderna no Brasil, inclusive, na sua criação o arquiteto franco-suíço Le Corbusier foi convidado e esteve no Brasil para ajudar os jovens arquitetos a projetar esse ministério. O edifício termina com a total incorporação dos 5 pontos da arquitetura corbusiana, a diferença é que nesse edifício é possível pela primeira vez identificar um modernismo brasileiro com características diferentes do international style produzido no mundo a fora.

III_A_41-03758_L
Foto 3. Croqui do Ministério da Saúde e Educação.
MESP_FLICKR_Luis_Saguar
Foto 4. Brise do MSE.

A partir daí começa-se a se criar um estilo nacional de arquitetura moderna: uma espécie de brazilian style. Essa escola foi tão importante na história da arquitetura brasileira que a partir da década de 40 é possível ver em várias cidades de território nacional uma produção que pode ser facilmente identificada com a Escola Carioca. Tanto é que durante muito tempo a produção arquitetônica “carioca” foi vista como a produção arquitetônica nacional em sua totalidade. Além do MSE, existem outras obras que podem ser associadas a esse movimento são: Edifício sede da Associação Brasileira de Imprensa (foto 5), dos irmãos Roberto, Estação de Passageiros de Hidroaviões (1937), o Grande Hotel de Ouro Preto (1938), de Niemeyer; o Pavilhão do Brasil na Feira Internacional de Nova York (1938-1939), de Costa e Niemeyer; o Conjunto Arquitetônico da Pampulha, o Conjunto Habitacional Pedregulho (1950-1952), de Reidy, entre outros.

28103PR100505_001D
Foto 5. Sede a A.B. de Imprensa.
1322837412_nabil_bonduki_7_c__pia
Foto 6. Conjunto Habitacional Pedregulho.

Por fim, termino esse texto dizendo que o legado da escola carioca foi o de conseguir criar um modernismo brasileiro, e Oscar Niemeyer foi peça chave nessa jornada. Agora, na minha opinião passou longe de chegar nas origens da arquitetura brasileira, pois o modernismo corbusiano não tem nada a ver com nossa arquitetura. É fato que, se quisermos procurar uma identidade arquitetônica em nossa país é preciso estudar o período colonial, estudar nossos materiais, nosso clima, nossa cultura, e também se aprofundar na arquitetura portuguesa pois é ali que o tesouro se encontra e não nos cinco pontos da Vila Savoye. Encerro esse texto com as sábias palavras de Rino Levi que dizia que:

“É preciso estudar o que se fez e o que se está fazendo no exterior e resolver os nossos casos sobre a estética da cidade com alma brasileira. Pelo nosso clima, pela nossa natureza e costumes, as nossas cidades devem ter um caráter diferente da Europa. Creio que a nossa florescente vegetação e todas nossas inigualáveis belezas naturais podem e devem sugerir aos nossos artistas, alguma coisa de original dando às nossas cidades uma graça de vivacidade e de cores, única no mundo.”

(Rino Levi, 1924 – O Estado de São Paulo)

Particularmente acredito que deve haver um incentivo para a comunidade acadêmica começar a pesquisar sobre um assunto que interfere não somente na história da arquitetura brasileira mas sim na história de toda uma nação. Se não existir esse tipo de incentivo continuaremos olhando para um passado vazio. Hoje o modernismo brasileiro existe, todavia, nossas raízes ainda continuam perdidas.

_

1. Escola Carioca: Arquitetura Moderna no Rio de Janeiro. Revista Monolito #31, São Paulo, v.I, 2016.

2. Escola Carioca. Enciclopédia Itaú Cultural. Disponível em: <http://enciclopedia.itaucultural.org.br/termo8816/escola-carioca>. Acesso em: 8 de Maio de 2018.

_

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: