7 dicas para se tornar um bom acadêmico

Uma das maneiras de se ganhar experiência na vida é errando, e errar talvez seja uma das mais difíceis formas de aprendizado.

Há três métodos para ganhar sabedoria: primeiro, por reflexão, que é o mais nobre; segundo, por imitação, que é o mais fácil; e terceiro, por experiência, que é o mais amargo. Confúcio.

Durante o meu período acadêmico atingi vários objetivos que almejei, no entanto, cometi alguns mistakes que nos dias atuais tem se sido empecilhos em minha vida profissional e acadêmica. Sendo o primeiro membro da minha família a se graduar, nunca tive alguém me dizendo por qual caminho seguir ou até mesmo qual meio utilizar para se alcançar determinadas metas.

No texto de hoje gostaria de ser esse tutor para você, o tutor que por escolha da vida não cruzou o meu caminho. Por isso nesse texto gostaria de falar principalmente aos jovens acadêmicos que estão no início ou no meio de sua formação profissional. Que esse texto seja uma luz a iluminar os seus caminhos. Que essas dicas possam ajuda-los a se diferenciar em um lugar onde todos seguem o mesmo caminho e consequentemente chegam ao mesmo lugar.

Beautiful female student in a library
Jovem estudante na biblioteca. Fonte: Unimonte. Disponível em: http://bit.ly/2x2Fi72. Acesso em: 29/09/2017.

1. Faça projetos de iniciação cientifica.

Se você é uma pessoa que pensa em um mestrado, fazer projetos de iniciação cientifica é fundamental durante o período acadêmico. Normalmente é bom iniciar no segundo ano da graduação, quando você já conhece os professores e já está habituado com suas disciplinas. Uma IC é fundamental para um mestrado porque você pode usar essa mesma pesquisa que você tem desenvolvido para a sua proposta de mestrado. Você apenas vai continuar uma pesquisa que você já vinha desenvolvendo na graduação no mestrado. Fora o fato de que você pode ganhar bolsas de pesquisa que variam entre 100 a 500 reais mensais. Não deixe de fazer iniciação cientifica.

2. Participe de todos os eventos.

Você pode notar que a maior parte da sua sala não vai em palestras, porque segundo alguns mau informados – para não usar outros termos – isso é perda de tempo. Óbvio que existem bons palestrantes e maus palestrantes, como em qualquer outra área da vida. Ir em palestras é fundamental, quase sempre aquelas pessoas que estão lá discursando são pessoas conceituadas com uma carreira profissional já consolidada. Faça anotações e se inspire nesses indivíduos para ser igual a elas. É sempre bom ficar até o final pois, se teve alguma dúvida, sempre existe um espaço para perguntas, e até um outro para conversar com o palestrante – normalmente é no coffe break – caso o assunto tenha sido muito importante para você. Conheci um amigo que ganhou uma vaga de mestrado em Goiânia somente por meio de um diálogo com o palestrante no final do evento, ele explicou seu projeto e os dois se encaixaram na linha de pesquisa proposta pelo palestrante. Não deixe de frequentar os eventos.

 3. Use a biblioteca.

Existe um erro muito comum no meio acadêmico que é o de só ler os livros que você é obrigado. Essa é a maior burrice que alguém pode cometer. As bibliotecas acadêmicas normalmente são vastas em livros, então aproveite essa chance. É uma excelente oportunidade para crescer intelectualmente. Leia filosofia, teologia, os clássicos da literatura, leia livros complementares que tenham uma relação com o seu curso, mas eu estou falando daqueles que não foram pedidos pelos professores. Isso sim é o que vai te diferenciar da boiada.

4. Faça estágio.

Eu recomendo que um acadêmico que faz um curso de 5 anos – como a arquitetura por exemplo – faça estágio do 3º ano em diante. Antes disso não vale a pena. Você não sabe de nada, não vai recolher muita coisa e só vai atrapalhar o profissional que esta te contratando. Eu tive a felicidade de estagiar no melhor escritório de arquitetura da minha cidade e isso me enriqueceu bastante, fiz amizades com pessoas diferenciadas, conquistei um bom network e aprendi bastante com meus erros. Então é isso, o que recomendo é que se faça um estágio mas que se saiba escolher um bom estágio. É melhor trabalhar de graça com os melhores do que assalariado com os tolos.

 5. Preze por conhecimento ao invés de boas notas.

Não seja ignorante a ponto de varar uma noite estudando para tirar uma boa nota no dia seguinte. Não caia na conversa de que o estudante de arquitetura tem que varar a noite – isso na verdade é um problema de quem é desorganizado com o seu tempo, essa é a real. Estude para a vida e não para o momento. Tenha a certeza que aquele conhecimento você vai usar por toda a sua existência como arquiteto, médico, advogado and so on. Todo conhecimento é válido. Então não estude simplesmente para as provas e sim para ser uma pessoa com uma alta cultura. Estudar em cima da prova simplesmente para tirar nota até o mais tolo de todos os homens é capaz de fazer. Se diferencie.

 6. Tenha um bom relacionamento com todos.

Ter amigos ou grupos mais achegados não é errado. O problema é isolar-se neles. Seja uma pessoa amigável com todos. O que eu quero dizer aqui não é ser falso, e sim dar um “oi” ou “e aí”, um “bom dia”, ou simplesmente estampar um sorriso para os seus amigos de classe. Isso é bom porque em cursos como o de arquitetura existem muitos trabalhos em grupo, e pode acontecer de você ficar sem um ninguém um dia ou outro, e para se integrar em um grupo onde você conhece pelo menos de vista as pessoas, fica bem mais fácil. Fazer isso é simplesmente uma obrigação como seres humanos que somos.

 7. Aprenda a cozinhar.

Essa dica é só para aqueles que vão morar sozinhos durante o curso. Eu morei sozinho e uma das vantagens de eu ter feito isso foi a de aprender a cozinhar. Sabe, aprender a cozinhar é fantástico, você nem imagina a diferença que isso faz na minha vida hoje em dia – principalmente porque me casei há um mês. Você sempre vai precisar fazer algo na sua vida relacionado a comida, sempre. Não seja como alguns que compram marmita ou comem fora todos os dias, comer em um restaurante uma vez ou outra tudo bem, mas faça desse costume um estilo de vida. Prepare sua comida, você não vai se arrepender de ter feito isso durante todos os seus anos de universitário. Cozinhar para mim virou hobbie, hoje sou fã numero um de MasterChef.

Espero ter ajudado. All the best. 

_

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: